Blog Universo Sertanejo

Arquivo : junho 2013

O Festival Sertanejo do SBT e um voto de confiança
Comentários 6

André Piunti

Fui convidado para acompanhar a primeira gravação do “Festival Sertanejo”, do SBT, realizada ontem na emissora.

Não vou contar os detalhes pra não estragar as surpresas, mas queria falar um pouco sobre a atração, que terá a participação de Victor e Leo na estreia.

Dezesseis canções foram escolhidas, serão apresentadas rapidamente neste primeiro sábado, e quatro delas já ficam pelo caminho. Na semana seguinte, o programa começa de fato, com doze participantes (doze músicas). Dos artistas que estarão lá defendendo suas músicas, alguns deles passaram por aqui no blog.

O comando da atração, como vocês já sabem, será de Hugo e Tiago. Eles vão apresentar, entrevistar, cantar com os convidados e interagir com o público. Por mais que haja o Pedro Leonardo e a Helen Ganzarolli como repórteres, a grande responsabilidade está na mão da dupla.

Há quem esteja torcendo o nariz pra “mais um programa no estilo do ídolos”. Particularmente, prefiro ter boa vontade no caso. É a primeira vez, enfim, que a atual geração da música sertaneja terá um programa em rede nacional. Ele será exibido nas noites de sábado (às 22h15) e teve uma ajuda interessante na última semana com a saída do Gugu da Record, já que o Rodrigo Faro, titular do sábado, irá para o domingo, fazendo com que a emissora tenha que rearranjar a programação.

Quem acompanhar o programa, vai ver que os artistas que estão ali disputando não são conhecidos em sua grande maioria. Há um ou outro com algum destaque regional, mas nada que passe aquela impressão de marmelada ou coisa arranjada.

A seleção das doze músicas finalistas, de um total de 3 mil, ficou por conta de Rommel Marques, diretor musical do programa, César Augusto (dispensa apresentações), Aline Lima, filha do Chitãozinho, e Eduardo Bonadio, gerente corporativo da Crowley.

O sucesso do programa será bom pra todo o meio sertanejo. Acho interessante tomarmos o programa como “nosso”, sem artistas de outros gêneros e apresentadores paraquedistas falando qualquer bobagem. Os primeiros convidados serão Victor e Leo, como já dito, e os seguintes são de gerações e estilos sertanejos mais diversos.

Defendo, mesmo, um voto de confiança. O sucesso do programa, além de ser bom pra emissora, pra dupla, e pra patrocinadora oficial (Crystal), vai ser importante mesmo pra gente.


Confira como foi a gravação do novo DVD da Paula Fernandes
Comentários 1

André Piunti

Paula Fernandes

Veja Álbum de fotos

Paula gravou, no último domingo, seu segundo DVD, na Arena HSBC, no Rio de Janeiro.

Para o texto não ficar longo demais, resolvi pegar os pontos que mais nos interessam.

O DVD levou cerca de 3 horas e meia pra ser gravado. Quem já acompanhou gravações sabe que pausas e repetecos são de praxe. Apesar dos fã-clubes e fãs de outros estados, a maioria dos presentes era, claro, da cidade, o que é muito legal, já que a gente sabe das dificuldades da música sertaneja no Rio de Janeiro.

O que chamou atenção logo de cara foi o palco. Quem estava na pista não deve ter conseguido ver tudo, mas bastava subir na arquibancada pra reparar nos detalhes da estrutura. Com o jeito “Paula Fernandes” que a gente conhece, com muito verde, lago, barquinho, elementos que lembram o campo, vida simples e etc, mas tudo muito suntuoso, grande, expressivo, um contraste interessante.

Paula convidou Roberta Miranda para cantar “A Majestade, o Sabiá” e Zezé di Camargo e Luciano para dividirem a interpretação de “Coração na Contramão”. A música da dupla, sucesso de 1992, já fazia parte do atual show da Paula. Nos shows, um vídeo dela criança é exibido durante uma troca de roupa, e nesse vídeo ela canta justamente “Coração na Contramão”. A passagem foi repetida no DVD, dessa vez com a participação da dupla (falando em troca de roupas, no DVD foram 6 figurinos).


Zezé, Paula e Luciano durante o ensaio

A grande atração não-musical da noite foi o cavalo Ciclone, trazido do parque Beto Carreiro World. Paula entrou montada no animal, muito bonito e considerado calmo, mas que na hora acabou fazendo algumas necessidades no palco e virando “de costas” para as câmeras. Ela levou toda a situação na brincadeira e fez algumas piadas com a situação, já que, por precaução, algumas cenas com o cavalo já haviam sido garantidas anteriormente.

Musicalmente o DVD se aproxima do atual show da Paula. Predominantemente romântico, mas com diversas passagens que cortam a impressão de um show lento. É claro que só com a edição final é possível entender o ritmo exato do DVD, mas deu pra se ter uma boa ideia.

Lembrei muito da gravação do primeiro DVD (lembra?), quando ela ainda era uma promessa na qual não muita gente acreditava. Faz quase 3 anos e as coisas mudaram tanto. Muito legal.

Abaixo, uma foto do repertório (a posição das músicas foi alterada algumas vezes durante a gravação).


As músicas sertanejas mais tocadas da última semana (02/06 a 08/06)
Comentários Comente

André Piunti

Abaixo, a lista das músicas sertanejas mais tocadas na última semana, de 02/06 a 08/06.

Como já não é novidade, “Te Esperando”, do Luan, continua em primeiro, seguida de “Vidro Fumê”, da dupla Bruno e Marrone.

A música que continua subindo é “Girassol”, de João Bosco e Vinícius, que mais uma vez ocupou sua melhor posição, agora em 3º lugar.

As outras colocações do ranking seguem variando com as mesmas canções.

___

Ao lado do nome do artista, entre parênteses, está a posição que a música ocupava uma semana antes.

01 – Te Esperando – Luan Santana (1)
02 – Vidro Fumê – Bruno e Marrone (2)
03 – Girassol – João Bosco e Vinícius (5)
04 – Louco Coração – Eduardo Costa (6)
05 – Amiga da minha irmã – Michel Teló (4)
06 – O que cê vai fazer – Fernando e Sorocaba (8)
07 – Choro – Leonardo (3)
08 – Deserto – Thaeme e Thiago (9)
09 – Se o coração viajar – Paula Fernandes (7)
10 – E Agora? – George Henrique e Rodrigo (-)

*Fonte: Crowley Broadcast Analisys


Umas doses de Rionegro e Solimões
Comentários 2

André Piunti

Entrevistei Rionegro e Solimões há duas semanas no “Cowboy Nativa”, na Nativa FM.

Entre vários assuntos, perguntei ao Rionegro o que ele achava da dependência de “músicas de farra” no atual estágio da música sertaneja. Não preciso lembrar que a dupla, apesar de consagrada pelo romantismo, sempre conseguiu muito bem emplacar hits em festas. Quis saber dele justamente porque esse equilíbrio entre animadas e românticas se tornou tão difícil na nova geração.

Achei a resposta muito interessante, e compartilho abaixo:

“Eu acho que essa questão passa pelo estado em que o mundo está hoje. Tá todo mundo muito acelerado, todo mundo tem pressa, as pessoas fazem mais de uma ou duas coisas por vez, tá se perdendo aquele costume de parar e apreciar algo, de ter um tempo pra você. Eu acho que isso reflete diretamente na música. A gente segue fazendo as nossas românticas porque a gente gosta e quer fazer assim, mas realmente as pessoas estão diferentes. Uma música romântica requer atenção pra história, a pessoa precisa parar e ouvir, se não não faz sentido mesmo. E quem para hoje? Quem tem tempo pra parar e ouvir uma música, admirar uma paisagem, como se fazia anos atrás? A música animada, de refrão fácil, acaba caindo como uma luva pras pessoas hoje. Então eu não acho que seja um problema da música sertaneja só, acho que a questão é bem maior”.

Abaixo, segue o clipe recém-lançado de “Romântica”. Só pra não deixar passar, o novo CD da dupla está sendo produzido pelo Fernando, parceiro do Sorocaba.


Luis Marcelo e Gabriel: do Ceará para o resto do país
Comentários 6

André Piunti

Duplas fazem sucesso no Sudeste ou no Centro-Oeste, depois vão ficando conhecidos em outros cantos do Brasil.

Sim, no geral, a ideia não está errada, mas há exceções interessantes.

Há uma dupla chamada Luis Marcelo e Gabriel que começou a ganhar seu espaço no… Ceará, terra onde  o forró é muito forte.

Os irmãos, um nascido em Fortaleza e outro em Araruama-RJ, são atualmente um dos principais nomes que ajudam a cavar um espaço pra música sertaneja em um estado do qual ela não é a principal música. Luis Marcelo, o mais velho, cantou por quase 10 anos sozinho na noite até formar dupla com o irmão.

É até engraçado procurar o nome deles no Google e ver diversas matérias em veículos do Nordeste, sendo que o nome ainda é pouco conhecido pra outras regiões.

Atualmente, eles estão com um projeto de expandir, enfim, a carreira para o resto do país, e uma das primeiras etapas foi se reunir com o produtor Dudu Borges, em São Paulo, responsável pela nova música de trabalho deles, “O que, o que?”, gravada ao lado do Xand, do Aviões do Forró.

Pelo vídeo abaixo, a gente vê claramente uma dupla já bem pronta, tanto em voz quanto no visual, que tem muitas condições de ganhar um espaço no mercado como um todo.

O vídeo abaixo, da música “O que, o que?”, foi todo gravado no estúdio do Dudu. A composição é de Paula Mattos e Renato Moreno, responsáveis por quase todo o repertório do novo CD da dupla.


Romantismo que segue: Jaime Jr
Comentários 5

André Piunti

Não sei se vocês repararam, mas os últimos lançamentos de Michel Teló (Maria), Luan Santana (Te Esperando), Gusttavo Lima (Diz pra mim) e Fernando e Sorocaba (O que cê vai fazer?) são românticos.

Não é coincidência. Por mais que a música de farra seja fundamental hoje, muitos artistas estão focando no romântico pra mostrar que, de fato, são muito mais do que um hit de balada.

Na esteira do romantismo, há gente nova surgindo. A foto acima e o clipe abaixo são de Jaime Jr, paranaense e músico profissional desde a infância, 29 anos, vocalista por mais de uma década da banda “Herança”.

Ele tem suas músicas de festa, sim, mas ontem lançou um clipe de uma canção chamada “O amor mete medo”, romântica, boa pra rádio.

Não é só por ser romântica que a canção vai ser boa, mas o pessoal anda acertando. No caso dele, por exemplo, me parece um belo acerto.

O cantor, natural de Paranavaí, tem por trás uma boa estrutura. É claro que, sem música, o principal, não há estrutura que faça um artista fazer sucesso. No caso do lançamento citado, no entanto, parece que o principal ele já tem.

O vídeo abaixo é direção do André Jacques.


Marcos e Belutti gravam DVD na casa do Sorocaba
Comentários 2

André Piunti

Fui gravar um projeto em vídeo, novo, com Fernando e Sorocaba ontem (deve sair semana que vem). A gravação aconteceu na casa do Sorocaba.

No estúdio que fica na casa dele, Marcos e Belutti estavam ensaiando para um novo projeto, que foi definido agora, essa semana, e que ainda está com alguns detalhes sendo finalizados.

A dupla gravará, no dia 3 de julho, um DVD acústico, bem diferente dos dois DVD’s anteriores.

A gravação acontecerá na casa do Sorocaba, pra convidados da dupla e do anfitrião, é claro. A produção do acústico, que terá músicas inéditas, regravações da própria dupla e algumas modas antigas daquelas que a gente gosta, está sendo feita pelo Fernando.

A foto abaixo é do ensaio de ontem.


Nome novo: Marcus Fernandes
Comentários Comente

André Piunti

Marcus Fernandes é curitibano residente em São Paulo. Ele está lançando o clipe de uma canção chamada “Piriguete”.

Esse tipo de título muitas vezes causa uma impressão errada do que é o trabalho do artista. Passa a sensação de que o clipe só terá mulheres em trajes curtos fazendo uma coreografia qualquer.

De fato, há isso sim no vídeo. Mas além disso, o cantor se despiu daquela ideia “vou fazer a linha galã-sedutor” e resolveu virar ator do próprio clipe, o que deixou as coisas bem mais engraçadas (mais uma história do clipe que conta a favor da música).

A história do cantor também é interessante. Seu primeiro contato com a música se deu através da música erudita, influência de sua mãe, e a partir de então passou a trabalhar com os estilos mais variados, inclusive com o que a gente chama de música regional.

O primeiro CD dele foi gravado no ano passado, e seu trabalho conta com uma estrutura interessante, ainda mais pra um artista novo. Ele é assessorado pela MKB Comunicação.

Abaixo, o vídeo de Piriguete, dirigido pelo André Jacques.


Programa Universo Sertanejo #175
Comentários 1

André Piunti

Fala, pessoal.

Entrou no ar, ontem, a 175ª edição do programa Universo Sertanejo, na Rádio UOL.

A edição desta semana tem como principal destaque a canção “Maravida”, trilha de abertura da novela “Amor à Vida”, gravada pelo Daniel.

Como eu disse ontem no blog, a canção foi liberada essa semana pra ser tocada nas rádios, e como já era de se esperar, já está tocando.

Além de “Maravida”, o programa traz canções como “Anos 60”, que marca a volta de Luiz Cláudio e Giuliano, “Jeito Carinhoso”, com Jads e Jadson, “Diz pra mim”, nova canção de Gusttavo Lima, e “Todos os dias”, parceria de Pedro Henrique e Fernando com João Bosco e Vinícius, entre outras.

Para ouvir o programa, basta clicar na imagem abaixo.

___

01 – Daniel – “Maravida”
02 – Gusttavo Lima – “Diz pra mim”
03 – Jorge e Mateus – “Te amo tanto que nem sei”
04 – Luiz Cláudio e Giuliano – “Anos 60”
05 – Jads e Jadson – “Jeito Carinhoso”
06 – Eduardo Costa – “Nos bares da cidade”
07 – Paula Fernandes – “Um ser amor”
08 – Luan Santana – “Te Esperando”
09 – Leonardo – “Choro”
10 – Pedro Henrique e Fernando com João Bosco e Vinícius – “Todos os dias”
11 – Hugo e Tiago – “Mexe Devagar”
12 – Zico e Zeca – “Sertaneja”


Ouça “Maravida”, completa, na voz do Daniel
Comentários 15

André Piunti

Daniel está divulgando, desde ontem, a canção “Maravida”, trilha de abertura da novela “Amor à Vida”.

Como a canção não era do repertório dele e foi gravada especialmente para a novela, a Globo precisava liberar o áudio pra que ele fosse repassado às rádios e a outros veículos de comunicação.

A música, que teve toda uma polêmica criada sobre ela, passou por ajustes na última semana e a versão abaixo é a final, a mesma que está sendo utilizada na abertura da novela.

Como já comentado aqui, a composição é do Gonzaguinha.