Blog Universo Sertanejo

Arquivo : janeiro 2014

Saudade
Comentários 2

André Piunti

Ontem foi “Dia da Saudade”, e eu não pude postar nada aqui por falta de conexão. Estou acompanhando novamente o Michel Teló em uma turnê pela Europa (Noruega, França e Bruxelas), e logo que eu conseguir parar pra escrever, conto aqui como está sendo.

Pensei em uma lista gigante de músicas que falam sobre saudade, mas tem uma que martelou na cabeça, por mais clichê que seja, por ter “saudade” como a palavra que abre a canção.

Pensei em postar com tanta gente, mas preferi a gravação original.

hersonhei

Tags : Saudade


Programa Universo Sertanejo #209
Comentários 1

André Piunti

Fala, pessoal.

Entrou no ar, no final da tarde de ontem, a 209ª edição do programa Universo Sertanejo, na Rádio UOL.

Na edição desta semana, o principal destaque é a canção “Quem é?”, lançamento da Paula Fernandes, citada numa postagem hoje mesmo aqui no blog.

Além da novidade da Paula, o programa traz outros lançamentos como “Cê sabe o que eu acho”, de Israel e Rodolffo, “Espalhe Amor”, da Maria Cecília e Rodolfo, e “Ferrari Black”, do Santorine com João Neto e Frederico.

O programa ainda conta com Edaurdo Costa, Gusttavo Lima, Fernando e Sorocaba, Fátima Leão, Edson e Hudson e Jorge e Mateus, entre outros.

Para ouvir, basta clicar na imagem abaixo.

pg209

___

01 – Paula Fernandes – Quem é?
02 – Gusttavo Lima – Tô solto na night
03 – Calypso com Amado Batista – Quem ama não deixa de amar
04 – Fernando e Sorocaba – Deixa falar
05 – Milton Nunes com Jorge e Mateus – Esconde, Esconde
06 – Maria Cecilia e Rodolfo – Espalhe Amor
07 – Eduardo Costa – Os 10 mandamentos do amor
08 – Edson e Hudson – Sofrer Felicidade
09 – Fátima Leão – Pecado de Amor
10 – Santorine com João Neto e Frederico – Ferrari Black
11 – Israel e Rodolffo – Cê sabe o que eu acho?
12 – Lourenço e Lourival – Sonho de caboclo

___

hersonhei


Paula e Zezé, mais uma vez
Comentários 1

André Piunti

Na última segunda-feira (27), estreou nas rádios “Quem é?”, nova música de trabalho da Paula Fernandes, que faz parte do DVD gravado no Rio de Janeiro.

A composição é, novamente, uma parceria com Zezé di Camargo, o que não é exatamente uma novidade.

Não sei se todos já conseguiram ouvir a música, então vale a pena postá-la aqui e pedir alguns minutos de atenção.

Romântica e triste, um pouco diferente do maior sucesso da parceria, “Pra Você”, a mais tocada de 2011 nas rádios. Eu gosto muito. Acho que vocês também gostarão.

___

hersonhei


Com participação de Ratinho, Cezar e Paulinho gravam segundo Alma Sertaneja
Comentários 1

André Piunti

Cezar e Paulinho gravam, nesta quarta-feira (29), a segunda edição do DVD “Alma Sertaneja”, novamente em Valinhos, interior de São Paulo.

Após o espetacular primeiro DVD, a dupla repete a dose, com repertório basicamente montado com clássicos da música sertaneja (e outras bem antigas não tão conhecidas, o que é ótimo).

As participações também mantém o projeto lá no alto: Pedro Bento e Zé da Estrada, Lourenço e Lourival, Craveiro e Cravinho, Marciano, Mococa e Paraíso, Caim (Abel), Leu (Liu), entre outros, além do Padre Antônio Maria.

Há um ponto no DVD que deve resultar em algo muito legal: o apresentador Ratinho, fanzão de sertanejo, participará do projeto declamando os versos de Cabocla Tereza.

O projeto é, como se pode perceber, um documento sobre música sertaneja. Quem puder ir, vale a pena. Quem não puder, o DVD é indispensável.

___

hersonhei


Lu e Robertinho: um novo trabalho
Comentários Comente

André Piunti

Lu e Robertinho, que formam uma dupla de “pop” e de “sertanejo”, se assim a gente pode chamar, estão lançando hoje um novo trabalho.

O que muitos pensaram ser apenas uma tentativa de se aproveitar do momento da música sertaneja, vem se mostrando um projeto concreto e muito bem amarrado.

lerb

A dupla faz entre 8 e 15 shows por mês, a maior parte deles em boates, mas as exposições ajudam a completar a agenda. Eu os assisti duas vezes, ambas no ano passado: em Barretos e na Expo em Cuiabá.

Denominado por eles “Sertanejo Mashup” (o termo em inglês significa algo como ‘mistura’), o trabalho base da dupla é a união de canções sertanejas com música pop, geralmente hits conhecidos no mundo todo. Atualmente em parceria com  a Sony Music, as criações da dupla já renderam mais de 21 milhões de views.

O novo trabalho, chamado “Sertanejo Mashup 5”, que conta com a participação da cantora Gabi Luthai, dá seqüência ao formato, e tem como destaque hoje a união de “Californication”, do Red Hot Chilli Peppers, com “Onde haja sol”, de Jorge e Mateus. O vídeo da canção pode ser conferido abaixo.

Quem quiser adquirir as canções deles no iTunes, pode clicar aqui.

___

hersonhei


Começou o ano
Comentários Comente

André Piunti

A postagem quase se chamou “Feliz Ano Novo”.

Até a semana passada, apenas dois assuntos foram, de fato, sérios envolvendo sertanejos: o “tempo” que João Carreiro e Capataz deram e o ocorrido com a filha do Giovani.

Na semana passada, no entanto, começou enfim a série de notícias que nem notícias são, mas que ganham maiores proporções por total falta de assunto.

(Antes, uma notinha de hoje: o Sorocaba foi pego com a carteira vencida enquanto se dirigia para um show, ontem, Itanhanhém, litoral de São Paulo).

Três casos sem muita importância que ganharam espaço.

-O primeiro caso foi até tratado aqui, sobre a regravação de “Lepo Lepo” por parte do Cristiano Araújo. Uma atitude absolutamente corriqueira (nem por isso correta, mas já amplamente debatida), foi tratada como um escândalo musical, com direito a provocações e manifestações por parte de pessoas que não tem absolutamente nada a ver com a questão.

-O segundo caso, com um mínimo grau importância, foi a foto em que Munhoz e Mariano aparecem armados. Uma bobeira da parte deles, mas que tomou proporções como se a dupla fizesse, de fato, apologia a qualquer tipo de violência. Ao dizer na legenda que a arma era de brinquedo, Mariano já se prevenia de algumas críticas. De fato, foi um erro, mas não justifica a reação extremada de seguidores da dupla e o tom de algumas matérias a respeito.

-O terceiro caso talvez seja o mais bobo. Lucas Lucco lançou um clipe que lembra bastante “Te Vivo”, de Luan Santana. Aí vieram os papos de “cópia”, “plágio” e etc. Em ambos os clipes, a protagonista raspa o cabelo por conta de câncer, o que sempre é uma imagem forte. Acontece é que grande parte das acusações perde o sentido quando se busca saber os responsáveis pelos clipes: tanto o de Lucco quanto o de Luan são de una mesma pessoa: o diretor Alex Batista.

Começamos o ano.

hersonhei


As músicas sertanejas mais tocadas da última semana (19/01 a 25/01)
Comentários Comente

André Piunti

Fazia tempo que a lista de mais tocadas passava tantas semanas com tão poucas mudanças.

O Top10 da semana passada não traz quase nenhuma novidade em relação a semana anterior. Mais uma vez, as três primeiras posições ficaram com “Tudo que você quiser”, do Luan, “Na linha do tempo”, de Victor e Leo, e “Você me vira a cabeça”, de Bruno e Marrone.

A única alteração que vale registro é a entrada de “Cafajeste”, de Thaeme e Thiago, no lugar de “Chamam isso de traição”, de João Neto e Frederico com Bruno e Marrone.

A lista traz ainda um empate na 8ª posição entre “Mozão”, de Lucas Lucco, e “Teorias”, de Zezé di Camargo e Luciano.

___

01 – Tudo que você quiser – Luan Santana (1) – 1149
02 – Na linha do tempo – Victor e Leo (2) – 1042
03 – Você me vira a cabeça – Bruno e Marrone (3) – 986
04 – Maus Bocados – Cristiano Araújo (4) – 909
05 – Levemente Alterado – Michel Teló (5) – 856
06 – Gaveta – Fernando e Sorocaba (9) – 774
07 – Fui Fiel – Gusttavo Lima – 730 (7) – 768
08 – Mozão – Lucas Lucco (6) – 753
08 – Teorias – Zezé di Camargo e Luciano (8) – 753
09 – Cafajeste – Thaeme e Thiago (-) – 716

Fonte: Crowley/Universo Sertanejo

hersonhei


Parabéns, São Paulo, cidade caipira.
Comentários Comente

André Piunti

Hoje é aniversário de São Paulo, 460 anos, centro do estado no qual a música caipira se criou.

Foi a São Paulo que as duplas rumaram, com mais intensidade a partir dos anos 1950, até os dias de hoje, onde o preconceito era bem menor se comparado a outros centros (como o Rio de Janeiro, por exemplo).

São Paulo respirou música caipira e hoje respira música sertaneja (a maior rádio sertaneja está na cidade e as cinco mais ouvidas trazem sertanejo na programação), apesar de seus últimos comandantes (sem excessão) negligenciarem a história. Como hoje, por exemplo, em sua festa de aniversário com shows apenas de outros gêneros musicais.

Ao nosso lado, ao menos, está a certeza de que não há ignorância capaz de apagar o passado.

Tonico e Tinoco tem uma canção chamada “Ê São Paulo”, uma homenagem à cidade que conta o trajeto do interior para a capital, feito por eles e por centenas de outras duplas.

hersonhei


Mais um registro histórico
Comentários 1

André Piunti

A Globo mantém um site chamado “Memória Globo” no qual disponibiliza diversas informações de programas que marcaram a história da emissora.

Um dos programas listados é o “Som Brasil”, apresentado pelo Rolando Boldrin nas manhãs de domingo na década de 1980.

Entre as informações sobre o programa, há uma foto histórica, que está sendo compartilhada no Facebook.

Trata-se de um encontro entre (em ordem) Pardinho, Xororó, Tião Carreiro, Tinoco, Tonico, Chitãozinho e Almir Sater.

fotogl
Foto: Eduardo França/TV Globo

___

hersonhei


Atores novos, polêmica velha
Comentários 3

André Piunti

Cristiano Araújo gravou uma canção chamada “Lepo Lepo”, que está sendo trabalhada atualmente pelo Psirico. É a grande aposta da banda para o carnaval.

Até aí, nada de novo.

Acontece é que a regravação gerou uma série de manifestações por parte de diversos amigos do Marcio Vitor (Ivete, Péricles e até mesmo Gusttavo Lima), líder da banda, que postaram mensagens reforçando que “Lepo Lepo” é do Psirico.

Pra quem acompanha o mercado de música popular, o fato só chama a atenção, na realidade, pela proporção que tomou, já que a situação, sabemos bem, é corriqueira.

Como há liberação dos compositores pra ambas as gravações, o que acontece é apenas uma disputa natural pelo espaço no mercado, mais acirrada por estarmos perto do carnaval.

Interessante debater, tentar entender a situação, mas é preciso saber que se trata de uma história que se repete há anos, e que esse não será o último caso.

Alguns ânimos se exaltaram nos últimos dias, mas a questão é bastante clara: o Psirico está mais do que certo em defender seu trabalho. Achou a música, apostou nela e já começou a colher os louros.

O Cristiano, por sua vez, também está certo em se defender, já que viu uma música andando bem e julgou interessante regravá-la como sua aposta pro carnaval.

Já discutimos muito esse pensamento aqui no blog. Continua tudo igual. Os atores podem ser diferentes, mas a polêmica já é bem velha.

___

hersonhei